segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Uma aventura por um medicamento

Na postagem de hoje vamos compartilhar com vocês uma situação que vivemos a 9 anos atrás, aonde a Ana nos ensinou o que é ter coragem e determinação.
Ana, uns dias antes da internação
Era começo de fevereiro de 2010 e as convulsões da Ana descompensaram. Foi necessária mais uma internação. Desta vez foi no Hospital Santa Catarina em Blumenau. Quando isso acontecia, ela necessitava de medicações mais fortes para que conseguisse sair do ciclo de convulsões descontroladas. O nosso neurologista após avaliar a evolução da Ana, sugeriu aproveitarmos a internação hospitalar para realizar a troca da medicação de forma segura.
Ana e Morgana no hospital
Porém, o novo medicamento, Keppra, não era vendido no Brasil. Naquela época era comercializado na Europa, Estados Unidos e Argentina. Como precisávamos rapidamente trazer este medicamento para iniciar o tratamento, entramos em contato com algumas pessoas e conseguimos organizar uma operação para buscá-lo no local mais próximo, ou seja, na Argentina. Era uma quinta-feira, final da tarde, e o Marcos embarcou em Navegantes e partiu para Córdoba na Argentina. No dia seguinte, já estava de volta. A maior alegria foi ver o Marcos entrando no quarto do hospital aonde a Ana se encontrava, com um largo sorriso no rosto, trazendo o medicamento solicitado. Ficamos muito felizes por ter conseguido realizar este desafio e permitir que a Ana pudesse realizar a troca do medicamento. Nada era garantido, porém, não deixamos de tentar. Após alguns dias, o medicamento começou a fazer efeito, amenizando a quantidade de crises convulsivas diárias. A Ana tomou este medicamento até o final da vida. Por alguns anos importamos o Keppra diretamente da Europa, através da Fundação Rubem Berta. No final de 2015, finalmente, foi autorizada a fabricação e venda deste medicamento aqui no Brasil, facilitando o acesso e diminuindo consideravelmente o preço.

Hoje, lembrando deste episódio, nos divertimos com os detalhes da aventura de fazer um bate-e-volta ao exterior para comprar um medicamento. Mas, naquela época estávamos extremamente preocupados, tanto com a viagem, quanto com o resultado do novo tratamento.

Contamos este episódio para mostrar que todos nós somos capazes de enfrentar os desafios que surgem em nossas vidas. O importante é não desistir na primeira dificuldade, mas sim, enfrentar com foco, confiança, determinação e coragem.

Um comentário:

  1. @Morgana quando leio as postagens eu imagino cada cena e consigo sentir a energia de vcs 🙌🙌🙌😍😍😍😍
    Estou aprendendo muito com vcs
    Obrigado por compartilhar Gratidão❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir